Celulites: principais causas e como tratar

Cerca de 95% das mulheres brasileiras que já atingiram a puberdade têm celulites, segundo
dados da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Para um grande número dessas mulheres, essas
marcas no corpo provocam algum tipo de incômodo, que levam a insegurança e baixa
autoestima.

De modo geral, a celulite é um resultado de processos inflamatórios do corpo, provocados por
sobrepeso, má alimentação, má circulação sanguínea, alterações hormonais, entre outros fatores.
Felizmente, há diversos tratamentos estéticos seguros e eficazes para a celulite hoje em dia.
A celulite (lipodistrofia ginóide), é o nome dado ao acúmulo de gordura em áreas que sofrem
influência do hormônio estrogênio (bastante presente no corpo feminino).
Por essa razão, a formação de celulites é maior durante a gestação e em mulheres em uso de
anticoncepcionais e é mais comum e visível em membros inferiores, glúteos, cintura pélvica e
região abdominal.

Por meio da Cellulite Severity Scale (Escala de gravidade da celulite), os profissionais conseguem
classificar e avaliar de forma mais objetiva o grau da celulites de acordo com: quantidade e
profundidade de depressões; aparência da elevação da celulite; presença de lesões; flacidez da
pele na região.

Dessa maneira, os itens citados recebem uma pontuação de zero a três que, ao final, a soma dos
pontos representa o grau da celulite, que pode ser:

• Leve: soma total de 1 a 5 pontos;
• Moderada: soma total de 6 a 10 pontos;
• Grave: soma total de 11 a 15 pontos.

Com isso, o especialista consegue determinar o melhor tipo de procedimento para o caso com
mais precisão e considerando os aspectos mais relevantes para cada paciente.

O mundo da estética tem diversas opções de tratamento para celulite, o que ajuda as mulheres a
exibirem seus corpos nos trajes de banho ou roupas que deixem as pernas à mostra com mais
confiança e mantenha sua auto estima.

Felizmente, existem diversas opções de tratamento disponíveis para ajudar a reduzir a aparência
das celulites. Aqui estão algumas abordagens eficazes:

• Mudanças no estilo de vida: Adotar um estilo de vida saudável é essencial para melhorar
a aparência da pele. Isso inclui manter uma dieta balanceada, rica em nutrientes, evitar
alimentos processados e consumir bastante água para manter a hidratação. Além disso, a
prática regular de exercícios físicos, como atividades cardiovasculares e exercícios de
fortalecimento muscular, pode contribuir para a redução da celulite.

• Procedimentos Estéticos: Diversos procedimentos estéticos podem ser considerados
para tratar as celulites, como a massagem modeladora, a radiofrequência, a cavitação e a
drenagem linfática. Esses procedimentos visam melhorar a circulação, estimular a produção
de colágeno, reduzir a gordura localizada e melhorar a aparência da pele afetada pelas
celulites. É essencial procurar um profissional qualificado para obter melhores resultados e
garantir a segurança do tratamento.

• Bioestimuladores de Colágeno: Os bioestimuladores são substâncias injetadas em
determinadas regiões do corpo para estimular a produção de colágeno pelo próprio
organismo. Os principais componentes utilizados no tratamento de celulite são:
hidroxiapatita de cálcio (ou Radiesse) e o ácido poli-láctico (ou Sculptra). Uma das causas
da celulite é a flacidez. Sendo assim, o aumento na produção de colágeno proporciona
mais firmeza à pele e aumenta a capacidade de sustentação da gordura, evitando
irregularidade na pele. a aplicação deve ser feita por médico apos avaliar a região a ser
tratada e determinar o plano de tratamento para alinhar as expectativas e quantidade de
produto a ser utilizado.

• Tecnologias: Atualmente, existem diversas tecnologias disponíveis para o tratamento da
celulite, visando melhorar a textura e a aparência da pele. A radiofrequência é uma das
opções mais populares, que utiliza ondas eletromagnéticas para aquecer as camadas mais
profundas da pele, estimulando a produção de colágeno e melhorando a elasticidade. Essa
tecnologia ajuda a reduzir a aparência da celulite, proporcionando uma pele mais lisa e
firme. Outra tecnologia eficaz é o Ultraformer, que utiliza ultrassom microfocado para
estimular a produção de colágeno e promover o remodelamento da pele. O Ultraformer é
capaz de tratar as irregularidades da celulite, melhorando sua aparência de forma não
invasiva e com resultados duradouros. Ambas as tecnologias oferecem alternativas seguras
e eficientes para o tratamento da celulite, e é recomendado buscar a orientação de um
profissional qualificado para determinar qual opção é mais adequada ao seu caso
específico.

• Subscisão: Também conhecida como a “Cirurgia da celulite”, é um procedimento cirúrgico
minimamente invasivo utilizado no tratamento das celulites mais graves. Durante o
procedimento, as bandas de tecido fibroso responsáveis pelas irregularidades da pele são
rompidas com um pequeno bisturi apropriado, permitindo que ela se reposicione de forma
mais uniforme. Além disso, estimula a formação de colágeno, melhorando a elasticidade da
pele. Embora os resultados possam variar, a subcisão oferece uma opção eficaz para tratar
a celulite, e é importante consultar um Médico especializado para avaliar a viabilidade do
procedimento e obter orientações adequadas.

É importante destacar que cada pessoa pode responder de forma diferente aos tratamentos e
que a combinação de abordagens pode ser necessária para obter resultados satisfatórios.
Agende agora mesmo sua consulta e vamos juntas combater as celulites que tanto incomodam!

Dra. Caroline Antunes

Dra. Caroline Antunes é uma renomada Médica especializada em Dermatologia e Cirurgia Dermatológica. É CEO do Grupo Caroline Antunes e da Skin Academy, sendo uma referência no rejuvenescimento natural e no gerenciamento do envelhecimento, além de compartilhar suas técnicas e expertise com Médicos de todo o Brasil e do exterior.